O porta-voz do secretário-geral da ONU afirmou, esta segunda-feira, que Ban Ki-moon lamenta o “mal-entendido” relativamente aos seus comentários sobre o Saara Ocidental, que causaram a ira de Marrocos.

As Nações Unidas informaram, na semana passada, que encerraram o seu gabinete de ligação militar em Dakhla, no Saara Ocidental, a pedido de Marrocos, que manifestou o seu descontentamento quando Ban Ki-moon se referiu à “ocupação” do território disputado, durante a visita que realizou, no início do mês, ao campo de refugiados de Sahrawi, na vizinha Argélia.

“Lamentamos os mal-entendidos e as consequências que a sua expressão pessoal de solicitude provocou”, afirmou o porta-voz Stephane Dujarric.

O dirigente da ONU é acusado pelo governo de Marrocos de se ter “desviado da neutralidade, objetividade e imparcialidade”.