O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou na quarta-feira a alegada profanação de corpos de rebeldes por forças governamentais na República Democrática do Congo.

«O secretário-geral está profundamente preocupado com os relatos de alegados maus tratos de detidos do M23 e profanação de corpos de combatentes do M23 pelas forças armas congolesas», disse o porta-voz de Ban Ki-moon, Martin Nesirky.

A missão da ONU na RD Congo (MONUSCO) «levou o assunto às instâncias mais altas do Exército e congratula-se com a garantia dada pelas forças armadas de que irão investigar estas alegações e fazer com que os autores desses atos sejam responsabilizados», acrescentou Nesirky.