Um tubarão branco fêmea com 4,80 metros obrigou ao encerramento das praias mais populares da Austrália depois de ter sido avistado perigosamente perto da costa.

O chip do tubarão - apelidado de «Joan of Shark» - foi detetado por um sistema de monitoramento via satélite e que alertou os banhistas para ficarem longe da água enquanto os investigadores encontravam o tubarão.

«Joan of Shark» pesa 1,6 toneladas e é o maior tubarão a estar marcado eletronicamente na Austrália, avança o Telegraph.

Na terça-feira foi divulgada uma foto surpreendente do tubarão virado de barriga para o ar com mãos a tocarem-lhe na barriga.

Mark Kleeman, do Departamento de Pesca, explicou que os investigadores aproveitaram o «tónico de imobilidade» para lhe colocarem o chip.

«Nesta foto, o tubarão está de cabeça para baixo, o que induz a um estado chamado de «tónico de imobilidade». O tubarão vai, basicamente, dormir, o que permite aos nossos funcionários técnicos fazer um pequeno procedimento cirúrgico para implantar o chip dentro da cavidade intestinal do tubarão.

Depois de concluído o procedimento, os investigadores viraram o tubarão para que ele pudesse afastar-se.

«Neste caso, o tubarão voltou rapidamente à vida e nadou fortemente», acrescentou.

As autoridades acreditam que os tubarões estão a ser atraídos por uma carcaça de uma baleia, que morreu de causas naturais . A carcaça já foi removida para afastar os animais.