Mais de cem mil civis fugiram das localidades da província síria de Deir Ezzor, devido aos violentos combates entre grupos islamitas rivais, informou o Observatório sírio dos Direitos Humanos.

Os combates entre o Estado Islâmico no Iraque e no Levante (EIIL), o grupo jihadista mais radical, e a Frente Al-Nosra, braço sírio da Al-Qaida, fizeram desde 30 de abril último 230 mortos entre os combatentes, dos quais 146 da Al-Nosra e de outras brigadas islamistas. Segundo o observatório alguns dos combatentes foram executados pelo EIIL.

O exôdo de dezenas de milhar de pessoas começou precisamente no dia 30 de abril, após a intensificação da guerra, naquela província do leste da Síria, entre os dois grupos que se opõem ao regime do Presidente Bachar al-Assad.