A justiça iraniana condenou o magnata Babak Zanjani à pena de morte, na sequência de acusações de corrupção e desvio de fundos. A sentença foi anunciada este domingo por um porta-voz da autoridade judicial.

Zanjani, que ainda poderá recorrer desta sentença, foi detido em dezembro de 2013, acusado de ter desviado 2,8 mil milhões de dólares norte-americanos, em transações petrolíferas, passando por cima e tirando proveito de sanções internacionais impostas ao Irão.

"Foi pronunciado o veredicto no julgamento contra Babak Zanjani e dois co-acusados foram declarados culpados de corrupção e condenados à morte", anunciou o porta-voz.

Os arguidos foram ainda condenados a reembolsar a Companhia Nacional iraniana de Petróleo e a pagar uma multa equivalente "a um quarto da soma da lavagem de dinheiro", acrescentou o porta-voz da justiça iraniana.

Babak Zanjani , de 41 anos, é dono de várias empresas, incluindo uma companhia aérea, que foram apreendidas.