Um escritor e blogger no Bangladesh foi morto na sua terra natal quando seguia com a sua mulher numa rua, para ir beber um chá, na capital, Daca, nesta sexta-feira. 

O escritor A vijit Roy, autor do blog «Mente Livre» onde defendia as suas posições de ateu e criticava a falta de liberdade religiosa, foi abordado por pelo menos dois homens que empunhavam cutelos. Acabou por ser esfaqueado até à morte e a sua mulher ficou ferida, segundo a Assciated Press.

Os homens acabaram por fugir e deixaram as armas do crime para trás, desapareceram no meio da multidão. Avijit Roy, a viver nos Estados Unidos, estava em Daca para promover o seu novo trabalho na feira do livro. 

A viúva admitiu que o marido já tinha recebido outras ameaças de morte, pelo que a polícia desconfia de um grupo islâmico local que se congratulou pela morte de Roy.

A BBC recorda que a perseguição a escritores defensores do ateísmo e críticos da religião acontece no Bangladesh. Em 2013, um blogger defensor de um estado secular foi morto. Outros procuram o exílio, mas as suas vozes e revolta não se calam no mundo virtual, como a da escritora Taslima Nasreen, que acusou no Twitter os grupos islâmicos de matarem humanistas e livres pensadores: «Estamos a viver anos negros».