O Centro de Operações de Aeronaves NOAA dos Estados Unidos publicou no Twitter um vídeo que mostra a força do furacão Irma durante um voo, ao sobrevoar o Oceano Atlântico. Esta é a maior tempestade jamais gerada no Atlântico. Deverá ter efeitos "catastróficos" e provocar uma subida das águas até três metros.

A decisão de voar foi propositada para entender melhor como é que estas tempestades se processam e proceder à recolha de dados, para que seja possível ajudar a salvar a vida de quem é afetado por fenómenos meteorológicos aterradores como este.

No vídeo, podemos ver como é que o furacão afeta a estabilidade da aeronave por dentro e como o cenário é assustador lá fora. Este voo, embora realizado em circunstâncias muito adversas, foi bem sucedido.

Sem que ainda se tenham recomposto do furacão Harvey, os Estados Unidos preparam-se para o furacão Irma, que tocou esta quarta-feira terra na ilha de Barbuda, nas Caraíbas.

O "olho" do ciclone passou sobre Barbuda pelas 02:00 (07:00 em Lisboa), acompanhado por ventos que chegaram aos 295 quilómetros por hora. 

A República Dominicana está a retirar a população de Punta Cana, Puerto Plata e Samana. Nas Bahamas, está a ser feito o mesmo nas ilhas de Mayaguana, Inagua, Crooked Island, Acklins, Long Cay e Ragged Island.

O presidente norte-americano Donald Trump declarou estado de emergência na Florida, Porto Rico e nas Ilhas Virgens dos Estados Unidos devido à aproximação do furacão Irma.