O terceiro dia de buscas pelo avião da Air Asia desaparecido dos radares no domingo, trouxe a confirmação de que o aparelho caiu no mar de Java, na Indonésia.

Esta terça-feira, os meios de busca começaram por encontrar objetos na água. E depois um corpo, vários outros foram encontrados no mar. O presidente já disse que a prioridade é a recuperação dos corpos. A esperança de encontrar sobreviventes é nula.

Em terra, as famílias assistiram a este momento, em direto, pela televisão. Choque, desgosto, lágrimas e gritos de quem fica ao ver partir pais, filhos, irmãos, amores.



Com apenas 15 anos, Ciara Natasia Tanus tem que ser forte, muito forte, para aguentar a notícia. A adolescente terá perdido a família inteira: mãe, pai e dois irmãos de 17 e nove anos, refere a Channel NewsAsia.

A bordo do voo QZ-8501 iam 162 pessoas, entre tripulação e passageiros. Quase duas dezenas eram crianças. Como Zoe, de dois anos, que viajava com o pai, Chi Man Choi, um empresário britânico, como noticia a Sky.

No centro de acolhimento dos familiares em Surabaya sucedem-se histórias como estas, que dão nomes às vítimas. Todos procuram alguém, todos perderam alguém.

Amores desfeitos como o de  Ruth Natalia Puspitasari e Bob Hartanto Wijaya, noivos, que viajavam com os pais dele.
 
Ou Louise Sidharta, que tinha ido visitar a família. À sua espera tinha Siau Alain Octavianus. Iam casar em maio.