Notícia atualizada às 15:44

Equipas de resgate encontraram duas caixas negras do avião da Malaysia Airlines que na quinta-feira se despenhou no leste da Ucrânia, segundo a Reuters.

As equipas de emergência ucranianas encontraram as caixas negras entre os destroços do avião que se espalharam por vários quilómetros.

INFOGRAFIA: O que se sabe e o que falta saber sobre o voo MH17

Segundo fontes do governo ucraniano, 181 corpos foram recuperados até ao momento. Os cadáveres serão agora transportados para Kharkiv para serem identificados.

Recorde-se que os separatistas pró-russos já tinham reclamado ter encontrado uma caixa negra.

Os rebeldes que controlam a área asseguraram o acesso ao local do acidente aos investigadores internacionais.

A Malaysia Airlines revelou esta sexta-feira que o avião abatido por um míssil no leste da Ucrânia tinha passado em todas as inspeções de manutenção e que estava em bom estado depois de 17 anos de serviço.

O conselho permanente da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) reuniu-se esta sexta-feira de emergência para analisar o acidente. Após a reunião, ficou a saber que a organização falou com os separatistas pró-russos por teleconferência.

Os responsáveis pelo disparo que abateu um avião malaio devem ser julgados no Tribunal Penal Internacional de Haia, defendeu o primeiro-ministro ucraniano.

Este foi o míssil que terá abatido o avião da Malásia

Várias companhias aéreas estão a alterar as suas rotas para evitar o espaço aéreo ucraniano.

Leia Também:

Voo MH17: as mais estranhas teorias da conspiração

Quando «a guerra» chega ao ar: outros aviões abatidos