O coordenador-chefe do Centro de Coordenação, o marechal Angus Houston, afirmou em comunicado, que os sinais de frequência eletrónica detetados pelo navio chinês Haixun 01 no Oceano Índico, e que se supõe que estejam relacionados, com o MH370 não podem ser verificados neste momento.

«Fui informado de que uma séria de sons foram detetados por um navio chinês na área de buscas. As caraterísticas relatadas são consistentes com a caixa negra do avião. Uma série de objetos brancos também foram avistados à superfície a cerca de 90 quilómetros da área de buscas. No entanto, não há ainda confirmação de que os sinais e os objetos estejam relacionados com o avião desaparecido», afirmou Houston.

O Centro de Resgate da Autoridade de Segurança Marítima de Coordenação Australiano e a Segurança dos Transportes afirmaram que não podem verificar nenhuma conexão com o avião desaparecido.

«Serão dadas mais informações se e quando houver mais informação disponível», acrescentou.