O ministério da Defesa chinês vai colocar 10 satélites ao serviço das buscas do avião das linhas aéreas da Malásia que está desaparecido há três dias.

Ainda não há qualquer sinal do avião que fazia a ligação entre Kuala Lumpur e Pequim. 239 pessoas seguiam a bordo, a maioria eram cidadãos chineses.

40 navios e mais de 30 aviões de nove países participam numa operação de busca maciça, num mistério em que as autoridades não descartam a possibilidade de atentado.

As autoridades malaias duplicaram entretanto as áreas de busca.