O co-piloto do avião da Malaysia Airlines terá tentado fazer uma chamada telefónica antes do desaparecimento do avião, avança o jornal «The New Straits Times». De acordo com a mesma notícia o telefonema não foi completado «talvez porque o aparelho tenha saído dos radares de telecomunicações de forma muita rápida». O destinatário da chamada também não é identificado.

O jornal cita fontes da investigação para avançar ainda que o telemóvel de Fariq Abdul Hamid voltou a ser ligado à rede, mas não se sabe se efetuou alguma chamada. Este novo sinal de ligação à rede aconteceu já depois do Boeing se ter desviado da rota.

Tony Abbott, o primeiro-ministro australiano está de visita à China e, durante uma conferência de imprensa em Pequim, este responsável assumiu estar confiante que as «caixas negras vão ser recuperadas», mas alertou que «vai demorar muito tempo», devido à dificuldade da tarefa.

Tony Abbott revelou ainda que devido aos sinais detectados, a área de busca pelo avião foi bastante reduzida.

No entanto, nas últimas 24 horas não foi captado nenhum novo sinal, emitido pelas caixas negras. A bateria estará no fim ou já terá acabado. Esta dura, geralmente, 30 dias e este foram cumpridos na última segunda-feira.