A companhia aérea Ukraine Internacional Airlines (UIA) decidiu desviar todos os seus voos da região onde foi abatido na quinta-feira um avião da Malaysian Airlines, por «razões de segurança», segundo um comunicado divulgado.

«A Ukraine International Airlines (UIA) informa que, após a queda do avião de passageiros na região de Donetsk, decidiu desviar todos os seus voos daquela zona para assegurar a segurança dos passageiros, tripulação e aeronave», lê-se no comunicado da ATR - Atividades Turísticas e Representações, que representa companhias turísticas.

Todos os voos da UIA passaram, desde as 18:00 de quinta-feira, a uma distância de mais de 200 quilómetros da área restrita.

A empresa esclarece ainda que todos os voos da UIA - domésticos e internacionais, programados e charters - vão continuar a «operar como o previsto e a companhia cumprirá com todas as obrigações com os seus passageiros».

O avião da Malaysia Airlines, com 298 pessoas a bordo, fazia a ligação entre Amesterdão e Kuala Lumpur, tendo desaparecido dos radares da Ucrânia a uma altitude de 10.000 metros.

O Boeing-777 perdeu a comunicação com terra na região oriental de Donetsk, perto da cidade de Shaktarsk, palco de combates entre forças governamentais ucranianas e rebeldes pró-russos e terá sido abatido por um míssil terra-ar.