As autoridades da Indonésia concluíram que a queda do avião AirAsia em dezembro do ano passado, e que provocou a morte a 162 pessoas, foi provocada por uma falha mecânica. Na tentativa de resolver o problema, a ação da tripulação acabou por resultar na incapacidade de controlar o aparelho.

Em causa esteve uma avaria no painel de controlo do avião. O relatório final da investigação, apresentado esta terça-feira pelo comité nacional para os transportes da Indonésia, refere que o computador de controlo do avião falhou quatro vezes durante o voo e que, no passado, já tinha falhado 23 vezes.

Perante a falha do componente, a tripulação tentou resolver o problema, mas a sua ação resultou na incapacidade de controlar o avião, tendo este passado para um estado de bloqueio prolongado que não era possível reverter, como explicaram os peritos.

"A ação da tripulação resultou na incapacidade de controlar o avião fazendo com que o aparelho passasse do estado de voo normal para um estado de bloqueio que a tripulação não conseguiria recuperar."


O Airbus 320-200, o voo QZ8501, despenhou-se nas águas da ilha do Bornéu quando fazia a ligação entre Surabaya e Singapura, a 28 de dezembro do ano passado.