A companhia aérea Malaysia Airlines afirmou, esta sexta-feira, que a rota que o voo MH17, que foi alegadamente abatido por um míssil esta quinta-feira no leste da Ucrânia, estava classificada como «segura» pela Organização Internacional de Aviação Civil.

A Malaysian Airlines diz, também, que a Associação Internacional de Transportes Aéreos «afirmou que o espaço aéreo que a aeronave ia atravessar não estava sob restrições», segundo informações da agência Reuters.

Um avião da Malaysia Airlines despenhou-se esta quinta-feira, na Ucrânia, junto à fronteira com a Rússia. O avião 298 pessoas a bordo, e não 295 como havia sido divulgado até agora, dos quais 283 eram passageiros e 15 eram tripulantes.

MH17: aeroporto de Amesterdão confirma 154 holandeses mortos

Não há sobreviventes, confirmou o governo ucraniano.

Ao que tudo indica, de acordo com um conselheiro do ministro ucraniano do Interior, o avião terá sido abatido por um míssil terra-ar russo quando entrava na região de Donetsk, onde decorrem combates entre tropas ucranianas e separatistas russos.