Vários pilotos e pessoal de cabine da GermanWings e da Lufhtansa ter-se-ão recusado a levantar voo na terça-feira, após o acidente com o avião da companhia nos Alpes franceses.
 
Siga toda a informação sobre o desastre nos Alpes, ao minuto

O «The Telegraph» cita o alemão «Der Spiegel». A companhia aérea confirma o cancelamento de vários voos, mas desmente que os cancelamentos tenham tido como fundamento a falta de segurança das aeronaves, alegando que o pessoal ficou «stressado» com aquilo que aconteceu aos colegas.
 
O A320 que se despenhou nos Alpes foi alvo de uma inspeção na segunda-feira e saiu com alguns minutos de atraso de Barcelona.
 
No voo seguiam 150 pessoas e não há conhecimento de sobreviventes. No aparelho seguiam dois pilotos e quatro membros do pessoal de cabine. A maioria das vítimas é e nacionalidade alemã, a mesma da companhia aérea.