Uma equipa de montanhistas encontrou esta semana, nos Andes, no Chile, os destroços de um avião desaparecido há 53 anos.

A 3 de abril de 1961, as autoridades perderam o contacto com o aparelho que levava 24 pessoas a bordo, incluindo uma equipa de futebol, os «Green Cross». Todos foram dados como mortos, mas nunca houve provas da queda do aparelho.

Agora, a confirmação chegou. Os destroços foram descobertos a dez mil pés de altitude.

As primeiras imagens dos destroços foram reveladas no domingo, pela televisão chilena, mas a localização exata da carcaça do aparelho não foi divulgada aos media, embora os montanhistas tenham dito que o aparelho foi encontrado a cerca de 300 quilómetros de Santiago.

Outras revelações também acabaram por ser feitas. A France Presse descreve que, para além da fuselagem do aparelho, havia ossos humanos espalhados.

Mais de meio-século depois, fica resolvido o mistério do voo da LAN Chile Douglas DC-3.