O número de mortos na queda de um avião de uma companhia aérea do Bangladesh, com 71 pessoas a bordo, esta segunda-feira, durante as manobras de aterragem, no aeroporto de Katmandu, no Nepal, subiu para 49 e há 22 pessoas feridas, de acordo com o mais recente balanço das autoridades nepalesas.

O porta-voz da polícia do Nepal, Manoj Neupane, declarou à agência de notícias espanhola EFE que todos os corpos já foram recuperados do avião, da linha aérea US-Bengala, onde viajavam 67 passageiros e quatro tripulantes.

O avião, um Bombardier Dash 8, com matrícula S2-AGU que chegava a Katmandu procedente de Daca, despenhou-se durante as manobras de aterragem no aeroporto internacional de Tribhuvan, por volta da 14:20 locais (08:35 em Lisboa), incendiando-se e gerando uma grande coluna de fogo.

As equipas de resgate chegaram ao local em que despenhou a aeronave, que em grande parte ficou reduzida a cinzas e de ferro retorcido pelo fogo, conseguindo resgatar pelo menos 30 dos ocupantes do aparelho.

O diretor do aeroporto internacional Tribhuvan, Raj Kumar Chhetri, confirmou à EFE que pelo menos nove dos resgatados morreram no hospital.

As autoridades nepalesas ainda não informaram sobre as possíveis causas do acidente.

O tráfego aéreo no aeroporto, que tinha sido interrompido, já foi reaberto.

Os passageiros eram na sua maioria nepaleses e bangalis, mas as agências de notícias ainda estão a dar informações desencontradas sobre as nacionalidades