Amy Everett, uma menina de 14 anos, que ficou conhecida como "Dolly", por protagonizar vários anúncios publicitários para uma marca australiana, decidiu pôr fim à própria vida, depois de ter sido vítima de cyberbullying, segundo contaram os familiares. 

A notícia foi dada pelo pai da menina, Tick Everett, que, numa publicação emotiva no Facebook, afirmou que a filha quis "escapar à maldade do mundo" e que esperava que a sua morte "ajudasse a evitar que outras vidas preciosas se percam"

 

Tick Everett, aproveitou, ainda, para criticar a utilização das redes sociais para outros fins, referindo-se ao cyberbullying de que a filha terá sido alvo. O pai da criança convidou, ainda, os próprios bullies "a comparecerem ao funeral para que possam ver a completa devastação que criaram". 

A conhecida marca australiana de chapéus - Akubra - também reagiu ao acontecimento, através de uma publicação na sua conta de Instagram.

"A Dolly escolheu pôr fim à vida para escapar ao bullying de que era alvo. Ela ainda nem tinha 15 anos. Pensar que alguém pôde sentir-se tão sobrecarregado e que o suicídio é a única opção, é inconcebível." lê-se na publicação da empresa, na qual a menina protagonizava várias campanhas publicitárias desde os oito anos de idade.  

 

 

We are shocked and distressed to hear of the passing of “Dolly” - the young girl many of you will recognise from our past Christmas adverts. This beautiful photo was taken 8 years ago. Dolly chose to end her life to escape the bullying she was being subjected to. She was not even 15 years old. To think that anyone could feel so overwhelmed and that suicide was their only option is unfathomable. Bullying of any kind is unacceptable. It is abuse and it is time for us to stand up when we see any kind of bullying behaviour. Dolly could be anyone’s daughter, sister, friend. We need to make sure that anyone in crisis knows there is always someone to talk to. Be a friend, check up on your mates. Our hearts go out to Dolly’s family and friends. Amy ‘Dolly’ Everett 1.5.2003-3.1.2018 #stopbullyingnow #doitfordolly #justbekind

A post shared by Akubra Hats Official (@akubraofficial) on

 

A empresa deixou, ainda, um apelo aos leitores da mensagem, ao referir que "todos nós devemos reagir quando vemos qualquer forma de bullying", e que "Dolly poderia ser a filha, irmã ou amiga de qualquer um"

De acordo com a BBC, que cita o Centro Nacional contra o Bullying da Austrália, apesar das taxas de bullying terem diminuído ligeiramente nos últimos anos, o cyberbullying, por outro lado, aumentou significativamente.