O grupo radical Estado Islâmico quer expandir-se na Indonésia, onde pretende estabelecer um califado, alertou a Austrália, após a detenção de vários alegados ‘jihadistas’ que alegadamente planeavam atentados no país asiático nas celebrações do fim de ano.

O procurador-geral da Austrália, George Brandis, advertiu que o grupo Estado Islâmico (EI) tem o objetivo de estabelecer na Indonésia um “califado distante”, após reunir-se na segunda-feira em Jacarta com representantes do governo e das forças de segurança indonésias.

De acordo com o procurador-geral, as autoridades indonésias "não têm dúvidas" sobre as intenções do Estado Islâmico no país, que procura criar um "califado provincial" ligado ao Médio Oriente.