Centenas de adolescentes foram vítimas de abusos físicos e sexuais entre os anos de 1960 e 1984 quando se encontravam em recruta na base naval de Leeuwin, sudoeste da Austrália, denuncia um documento apresentado ao parlamento em Camberra.

O grupo especial que investiga a resposta da Defesa aos abusos cometidos nas Forças Armadas, liderado pelo juiz jubilado Len Roberts-Smith, analisou o caso de mais de 200 recrutas alistados em Leeuwin e já entregou dois casos à polícia, revelou o canal ABC.

O relatório, que detalha os abusos e inclui testemunhos das vítimas, assinala ser possível que alguns dos culpados continuem ainda a trabalhar no setor da Defesa.