As autoridades australianas abriram uma investigação ao homem que, alegadamente, abandonou um bebé com síndrome de Down na Tailândia e foi condenado há anos por abuso de menores, revelou a imprensa local.

Funcionários dos serviços sociais australianos visitaram a casa do casal para se certificarem dos cuidados que recebe a criança recém-nascida que foi adotada, irmã do rapaz abandonado na Tailândia, refere uma reportagem do canal ABC.

De acordo com a imprensa australiana o homem tem 56 anos e foi condenado em várias ocasiões por abusar sexualmente de menores de idade. A atual mulher tinha conhecimento de todas as penas, uma de prisão de três anos quando tinha cerca de 20 anos e outra de 18 meses em 1997 por molestar seis raparigas menores.

O caso ficou conhecido quando uma cidadã tailandesa, identificada como Pattaramon Chanbua, que terá sido «barriga de aluguer», acusou o casal de terem levado a criança saudável e abandonado o irmão gémeo com síndrome de Down e problemas cardíacos.

Ambos os elementos do casal garantiram desconhecer a existência de uma segunda criança.

O casal vive na localidade de Bunbury, na zona sul de Perth, e foi identificado por um amigo da família que pretendia defender os amigos e acusou a mãe tailandesa de «mentir ao mundo».

Pattaramon Chanbua disse também que o casal pagou 16.000 dólares australianos (11.094 euros) por ter gerado o filho de ambos.