Birmânia: Aung San Suu Kyi vai prestar juramento

Ban Ki-moon apela ao Ocidente para «ir mais longe» no levantamento das sanções

Por: tvi24 / CP    |   30 de Abril de 2012 às 08:07
A líder da oposição birmanesa, Aung San Suu Kyi, anunciou esta segunda-feira que vai prestar juramento no Parlamento para assumir o lugar de deputada para o qual foi eleita este mês, depois de ter boicotado a sessão inaugural da câmara.

A Nobel da Paz disse aos jornalistas, na sede do seu partido, a Liga Nacional para a Democracia, em Rangum, que vai prestar juramento em linha com «o desejo do povo» e que irá, com os restantes membros do seu partido eleitos, deslocar-se ao Parlamento, pela primeira vez, na quarta-feira, sem especificar como foi resolvido o braço de ferro com o Governo.

Suu Kyi e os outros 36 membros do seu partido eleitos boicotaram a sessão inaugural do Parlamento birmanês por discordarem do juramento que os obriga a «salvaguardar» a Constituição, promulgada em 2010 e redigida pela junta militar, já dissolvida, e pediram, sem sucesso, que as palavras fossem alteradas para «respeito» à Constituição.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, apelou também esta segunda-feira ao Ocidente para «ir mais longe» no levantamento das sanções políticas e económicas contra a Birmânia, durante um discurso proferido no Parlamento birmanês.

«Congratulo-me com as medidas adotadas até agora pela comunidade internacional, mas é preciso fazer mais. Hoje apelo à comunidade internacional para ir mais longe no levantamento, suspensão ou alívio das restrições comerciais e outras sanções», declarou Ban Ki-moon, no Parlamento birmanês em Naypyidaw, quando cumpre a sua primeira visita oficial ao país.
PUB
Partilhar
EM BAIXO: Aung San Suu Kyi
Aung San Suu Kyi
COMENTÁRIOS

PUB
10 anos de prisão para Duarte Lima: «É uma decisão brutal»

Caso Homeland: tribunal dá como provados os crimes de burla qualificada e branqueamento de capitais. Terá de indemnizar a Parvalorem em, pelo menos, 18 milhões de euros. Pedro Lima, o filho, foi absolvido. Os outros três arguidos também foram condenados. Todos vão recorrer e, por isso, saíram hoje pelo próprio pé do Campus de Justiça. Duarte Lima transferiu de forma ilícita 3 milhões de para a Suíça. Ficou provado que ele e Vítor Raposo enganaram o BPN sobre o valor dos terrenos de Oeiras