Pelo menos sete crianças ficaram feridas, duas com gravidade, depois de um carro conduzido por uma mulher de cerca de 80 anos ter atropelado, esta sexta-feira, um grupo de meninas que saía de uma escola em Liverpool, no Reino Unido.

Fontes citadas pelo Daily Mail indicam que uma pensionista do sexo feminino estava ao volante de um veículo, perto da escola de raparigas da Academia Belvedere na cidade.

O serviço de ambulância confirma que tratou oito pessoas, seis das quais foram levadas para o Hospital pediátrico Alder, enquanto outra, com 17 anos, foi conduzida para o Hospital da Universidade Real de Liverpool.

A polícia de Merseyside afirma que os serviços de emergência acorreram prontamente ao local do acidente em Belvidere Road perto de Princes Park.

Um transeunte citado pelo Daily Mail diz que testemunhou uma colisão que envolveu um Peugeot amarelo e um grupo de crianças que iam apanhar o autocarro da escola que as ia levar de volta a casa. A mesma informação é avançada pela repórter do jornal Liverpool Echo no local.

As raparigas atropeladas têm entre 11 e 17 anos. De acordo com a polícia, a condutora foi tratada no local.

“Houve um incidente de tráfego rodoviário fora da escola por volta das 15:30 [mesma hora em Lisboa]. A polícia está a lidar com o incidente”, disse Dave Kavanagh, diretor da Academia Belvedere, ao Liverpool Echo.

“Os pais das alunas afetadas foram informados e os pais das outras alunas estão a chegar à Academia para levar as filhas para casa porque as estradas estão fechadas e os nossos autocarros não podem circular”, acrescentou.

"Esperamos que elas [as crianças feridas] fiquem bem e que tenham uma rápida recuperação. Estamos todos muito preocupados”, rematou.

O presidente da Câmara de Liverpool, Joe Anderson, deixou uma mensagem no Twitter: “Vamos esperar e rezar pelas cinco raparigas feridas no acidente de carro fora da escola Belvedere. "Os nossos pensamentos estão com elas e com as suas famílias."