O ferry Norman Atlantic, que se incendiou no domingo passado, 28 de dezembro, com quase 500 pessoas a bordo, atracou esta sexta-feira, já dia 2 de janeiro, num porto do sul de Itália. As imagens do estado em que ficou permitem perceber o desespero por que as vítimas passaram.

A embarcação foi rebocada até ao Porto de Brindisi, depois de ter estado dois dias em chamas e de terem morrido pelo menos 11 pessoas, na sequência do incidente. 

O incêndio deflagrou no domingo, num convés de automóveis e alastrou-se, deixando o ferry à deriva, ao largo da ilha grega de Corfú. Fazia a travessia entre a Grécia e a costa italiana. 

Para além dos mortos, as autoridades gregas falam em 18 desaparecidos. Já as autoridades italianas garantem que o número pode chegar a 98. 

O capitão do ferry, o último a ser resgatado, garante que fez tudo o que podia.