Dois passageiros da Jet2 saltaram, na quarta-feira, da asa do avião, após uma falha elétrica que obrigou a uma aterragem de emergência na região britânica de East Midlands. Um deles conta agora à BBC News como fugiu com um amigo de dentro do avião comercial, forçando a abertura de uma porta e saltando de uma asa do aparelho.

O aparelho proveniente de Ibiza, em Espanha, aterrou no aeroporto de East Midlands, depois de uma falha elétrica ter enchido de fumo a cabine, sendo os passageiros retirados pouco depois. A companhia aérea Jet2 informa que o Boeing 737 transportava 147 passageiros e tripulantes.

O passageiro Malcolm Yates contou à BBC que o intercomunicador do avião falhou e que não havia comunicação entre o pessoal de cabine e os passageiros no ar. «Vimos logo os carros de bombeiros alinhados», afirmou. O mesmo passageiro descreveu o «forte cheiro a queimado» e as pessoas a gritarem «tirem as crianças daqui [do avião]».

Outro passageiro, Kyle Charles, disse também à BBC: «Andámos em círculos por cima do aeroporto e tentámos, mas não conseguimos aterrar». «Aterrámos à segunda tentativa. Quando aterrámos, foi a confusão total», continuou. Kyle Charles acrescentou que um membro da tripulação de cabine gritou de forma repetida: «Saiam todos do avião agora!».

Quando os comissários de bordo abriram apenas as portas dianteira e traseira do avião, Kyle Charles e o amigo Rob forçaram a abertura da porta junto à asa e saltaram para a pista.

As autoridades aeroportuárias confirmam que outros três voos foram desviados para Birmingham após a evacuação preventiva do aparelho da Jet2.

«Decidimos desembarcar os passageiros o mais depressa possível como medida de precaução devido a um problema elétrico menor que encheu a cabine de fumo», referiu a companhia aérea em comunicado.

Um porta-voz da Jet2 informou que, «depois de uma chegada segura, ontem [quarta-feira] à noite, ao aeroporto de East Midlands, o voo LS644 de Ibiza teve de ser evacuado de forma preventiva». «Todos os passageiros foram acompanhados pela nossa equipa no aeroporto. Uma investigação completa está em curso», acrescentou.