Cerca de 950 pessoas morreram no Iraque durante o mês de novembro, em consequência da violência e de focos de conflito que têm ensombrado o país, vitimando, sobretudo civis, de acordo com dados oficiais divulgados hoje.

Segundo os ministérios da Saúde, Interior e Defesa iraquianos, em novembro morreram 948 pessoas, das quais 852 são civis, 53 polícias e 43 militares.

Outubro tinha já sido o mês mais mortífero no Iraque desde abril de 2008, registando 964 vítimas mortais.