Salah Abdeslam, o único sobrevivente do comando 'jihadista' que perpetrou os atentados de Paris de novembro de 2015, foi hoje acusado por um juiz francês de homicídio e de associação com um grupo terrorista, divulgou o seu advogado.

Francês de origem marroquina nascido em Bruxelas há 26 anos, Salah Abdeslam foi hoje entregue às autoridades francesas pelas autoridades da Bélgica.

Segundo o advogado Franck Berton, o suspeito foi acusado igualmente de posse de armas e de explosivos.