A polícia francesa está à procura de um segundo fugitivo com ligações aos ataques de sexta-feira em Paris.

A Associated Press cita três oficiais, que falaram sob condição de anonimato, que garantiram que o suspeito ainda não foi identificado.

Também fontes próximas da investigação adiantam à agência Reuters que há provas em vídeo que mostram que estavam três homens no carro que realizou vários ataques a cafés e restaurantes na sexta-feira. A AFP, que cita fontes policiais, também dá conta que um vídeo confirma a existência de um nono atacante.
 
Até agora as autoridades apenas procuravam Salah Abdeslam, cujo mandado de captura foi emitido no sábado, mas novos dados parecem sugerir a intervenção de mais uma pessoa nos ataques que fizeram 129 mortos.

O jornal francês Le Monde já tinha avançado que as autoridades francesas estavam a investigar esta, tendo por base os relatos de testemunhas que dizem ter visto três pessoas no Seat preto usado nos atentados.

Sabe-se que no carro seguiam Salah Abdeslam e o seu irmão, que se fez explodir. No entanto, várias testemunhas dizem ter visto três pessoas no carro.

Se confirmada a suspeita da polícia, o número de terroristas envolvidos sobe para nove - até agora estão identificados cinco, quatro que se fizeram explodir e Salah Abdeslam, faltando identificar três, dois que se suicidaram e outro que tinha morto pela polícia no Bataclan.