O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, condenou este sábado os “terríveis” ataques no Mali, onde pelo menos 27 pessoas perderam a vida.

“Esta barbárie apenas fortalece o nosso compromisso em enfrentar este desafio”, afirmou, durante uma visita à Malásia, referindo-se à ameaça global da violência extremista.


Homens armados entraram na sexta-feira num hotel de luxo em Bamako e sequestraram 170 pessoas, um ataque reivindicado pela Al-Qaeda que terminou com um assalto de forças malianas e estrangeiras.

O Presidente dos Estados Unidos garantiu ainda que será “implacável” na luta contra o terrorismo. Barack Obama disse que, tal como os atentados em Paris, o ataque na cidade africana “demonstra que o flagelo do terrorismo afeta toda a gente”, sendo necessário reforçar a determinação de o combater, bem como à “odiosa” ideologia que o alimenta.

“Estamos ao lado do povo do Mali na sua luta para libertar o país de terroristas e fortalecer a democracia”, disse o chefe de Estado norte-americano em Kuala Lumpur.