Cinco cidadãos russos, originários da Chechénia, foram presos esta segunda-feira em Béziers, no sul de França, por suspeitas de estarem a preparar um atentado. A revelação foi feita esta terça-feira pelo procurador da cidade, Yvon Calvet, escreve o jornal «Le Fígaro».

Um dos indivíduos foi preso em Sauclières, enquanto os outros quatro em Saint-Jean-de-Vedas. Os suspeitos, com idades entre os 24 e os 37 anos, foram detidos pela polícia de Béziers após uma operação de buscas.

De acordo com o procurador Calvet, as buscas realizadas na região levaram à apreensão de diversos materiais, mas a natureza dos mesmos não foi revelada.

As autoridades confirmaram ainda que um dos indivíduos vivia em Beziers e outro, «muito provavelmente», em Montpellier. A equipa de investigação procura agora descobrir as residências dos outros três suspeitos.

O jornal «Le Fígaro» escreve que um dos indivíduos já esteve envolvido numa explosão na cidade universitária de Montpellier, em 2008, que provocou seis feridos, dois graves.

Uma conferência de imprensa com mais esclarecimentos sobre o caso está prevista para a tarde desta terça-feira.

Recorde-se que, nas últimas semanas, França reforçou os meios antiterroristas, depois de os atentados em Paris, que começaram com a chacina ao jornal satírico «Charlie Hebdo», terem provocado 17 mortos.