Um movimento de extrema-direita, que soma mais de 100 mil ‘gostos’ no Facebook, convocou naquela rede social uma manifestação para o próximo sábado, na comuna de Molenbeek, em Bruxelas, sob o lema “Expulsemos os islamitas”.

Denominado "Génération Identitaire", este movimento agendou para as 15:00 locais (14:00 de Lisboa) de 2 de abril uma “grande manifestação europeia” num local apelidado de “verdadeiro viveiro islamita e a base logística de muitos terroristas”.

No seu site, o movimento insta a “juventude europeia” a reunir-se numa praça de Molenbeek para transmitir a mensagem “islamitas fora da Europa”.

 

Grande manifestation européenne le 2 avril à Molenbeek : « EXPULSONS LES ISLAMISTES ! »En seulement un an, des...

Publicado por Génération Identitaire em  Sexta-feira, 25 de Março de 2016

Este domingo, um grupo de manifestantes da extrema-direita "invadiu", ao início da tarde, a Praça da Bolsa, que tem servido de local de homenagem às vítimas dos atentados de terça-feira

Os nacionalistas, muitos de cara tapada, passaram por cima de muitas flores e objetos, colocados na praça, em homenagem às vítimas. A imprensa belga fala num grupo da extrema-direita oriundo de Vilvorde, na Flandres, constituído várias centenas de elementos. A polícia foi obrigada a usar canhões de água para dispersar a multidão.

Os atentados de 22 de março em Bruxelas causaram pelo menos 35 mortos, segundo um novo balanço anunciado esta segunda-feira pela ministra da Saúde Maggie De Block.

O balanço anterior dava conta de 31 mortos, 28 vítimas e os três terroristas que se fizeram explodir no aeroporto de Bruxelas e na estação de metro de Maelbeek.