O Bataclan, a sala de espetáculos de Paris onde 90 pessoas foram mortas pelos jihadistas a 13 de novembro, poderá reabrir no final do próximo ano, disseram dois dos seus proprietários a um jornal francês.

Olivier Poubelle e Jules Frutos, que agendam os concertos e detêm um terço do teatro, bem como de vários outros espaços musicais na capital francesa, falaram ao Le Monde de como ficaram devastados pelos atentados.

“Dois dos nossos colegas morreram, tal como profissionais da música que conhecíamos bem. Outros estão gravemente feridos. Eu não estava no teatro e estou sempre a pensar nisso”, disse Poubelle.

O Batclan fechou portas naquela noite, mas tem sido grande o número de homenagens às vítimas no local, até mesmo por parte de políticos e chefes de Estado. 

O ataque à sala de espetáculos deu-se durante um concerto. Um vídeo amador mostra momentos do concerto dos Eagles of Death Metal no Bataclan, antes do ataque. As imagens foram captadas por uma fã através do Periscope, uma aplicação usada para live streaming, isto é, para partilhar imagens no momento em que estão a acontecer. 

A banda californiana Eagles of Death Metal quer ser a primeira a atuar na sala de espetáculos francesa Bataclan, quando o local for reaberto ao público, disse em entrevista o vocalista do grupo Jesse Hughes.