O porta-voz presidencial Ernesto Abella afirmou à delegação local da cadeia de televisão norte-americana CNN que a explosão, de origem ainda desconhecida, fez dez mortos e algumas dezenas de feridos. Dois dos feridos acabaram por sucumbir no hospital local.

Uma hora depois, fonte policial confirmou à cadeia norte-americana CNN, haver mais duas vítimas mortais.

A explosão, de origem ainda não apurada, ocorreu num mercado de rua, perto do hotel Marco Polo, em Davao.

"Pensava que era um churrasco"

Dos relatos que começam a ser conhecidos através dos canais na internet, a delegação local da CNN cita o repórter Janoz Laquihon:

Vi algum fumo. Pensei que fosse apenas um churrasco. Alguns minutos depois... uma grande explosão", relatou.

Já o padre Jboy Gonzales assegura ter visto mais de 30 pessoas feridas a serem levadas para ambulâncias.

Muitas pessoas estão feridas, em estado de choque, traumatizadas", disse.

Outra testemunha da explosão, Leonor Rala, estudante de 19 anos, que estava no seu dormitório, quase a deitar-se. Ouviu o rebentamento e pensou que algo tinha caído num telhado próximo da sua residência. Saiu para a rua e disse estar francamente assustada

Estamos aterrorizados porque a cidade de Davos é tida como o local mais seguro das Filipinas e uma situação como esta é muito rara", afirmou.

 

Antecedentes políticos

Davao é a cidade de origem de Rodrigo Duterte, a cujos destinos autárquicos presidiu. Desde então, tal como agora, enquanto presidente das Filipinas, manteve mão de ferro contra os gangues da droga.

Desde a sua eleição como presidente do país, em junho, cerca de duas mil pessoas morreram devido a situações relacionadas com o tráfico de droga, provocando fortes críticas, inclusive nas Nações Unidas, devido à atuação de "esquadrões da morte", alegadamente envolvendo polícias.

Além da tensão existente devido à batalha anti-droga de Duterte, Maria Ressa, editora do site Rappler, em declarações à CNN lembrou também que o presidente negoceia um acordo de paz com militantes muçulmanos no sul das Filipinas.