A chanceler alemã, Angela Merkel, condenou esta terça-feira o «atentado abominável» ao semanário satírico francês «Charlie Hebdo» que matou pelo menos 12 pessoas, numa carta de condolências ao Presidente François Hollande.

«Fiquei chocada quando soube do atentado abominável ao jornal em Paris», escreveu a chefe do Governo alemão.

«Quero exprimir-lhe a si e aos seus compatriotas nesta hora de sofrimento a simpatia do povo alemão, tal como a minha, e transmitir as minhas condolências aos entes queridos das vítimas», adiantou.

Juncker chocado com «ataque brutal e desumano»