A chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Catherine Ashton, e o secretário-geral das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, instaram esta quinta-feira ao diálogo na Tailândia para acabar com a escalada de violência derivada dos protestos antigovernamentais.

«A alta representante está profundamente preocupada com os graves incidentes de violência política na Tailândia. A morte de crianças é particularmente alarmante», disse em comunicado a porta-voz do gabinete de Catherine Ashton.

Quatro crianças morreram recentemente devido a ataques distintos contra os manifestantes antigovernamentais em Banguecoque e na província de Trat, situada no sudeste do país, e os tiroteios e explosões repetem-se quase todas as noites no âmbito dos protestos, descreve a agência Efe.