Pelo menos 34 militantes do Estado Islâmico morreram esta segunda-feira num ataque conduzido pelo exército turco a posições do grupo terrorista na Síria, avança a Reuters.

O ataque, que destruiu seis veículos e cinco posições armadas do Estado Islâmico, acontece uma semana depois da cidade fronteiriça de Kilis, na Turquia, ter sido atingida por dois mísseis, disparados a partir do território sírio controlado pelo Estado Islâmico. Oito pessoas ficaram feridas.

A Turquia tem sido alvo de uma série de ataques este ano, ligados ao Estado Islâmico e a militantes curdos. Ainda a semana passada um bombista suicida fez-se explodir em Bursa, provocando pelo menos sete feridos.