A agência oficial síria Sana anunciou, neste domingo, que foram disparados "mísseis inimigos contra posições militares" governamentais nas províncias de Hama e Alepo, sem identificar a origem do ataque.

Também a organização não-governamental Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) confirmou o ataque com mísseis e relatou que "elementos iranianos" estavam estacionados nas duas bases militares que foram alvejadas, mas também não forneceu informação sobre os responsáveis pelo ataque.