A Grécia identificou Ahmad Almohammad, de 25 anos de idade, como o proprietário do passaporte sírio encontrado junto ao Estádio de França e que, alegadamente, pertenceria a um dos terroristas responsável pelos ataques da passada sexta-feira, em Paris, escreve a Reuters.

Oriundo da cidade de Idlib, chegou à Europa através da ilha de grega de Leros, no passado dia 3 de outubro.

Apesar da França não ter confirmado oficialmente que o dono do passaporte era um suspeito, o ministro das Migrações grego, Yannis Mouzalas, confirmou que as autoridades francesas suspeitavam que ele era um dos atacantes.

Segundo afirmou em conferência de imprensa o ministro grego, Ahmad Almohammad chegou juntamente com outros 198 refugiados, num barco, vindo da Turquia. Foi identificado pelas autoridades gregas e as suas impressões digitais recolhidas. Recebeu depois um documento com autorização para permanecer seis meses na Grécia e pedir asilo.

No entanto, poucos dias depois da chegada à Grécia, foi registado na fronteira da Macedónia para a Sérvia.

Seguiu depois para a Croácia, onde também foi identificado num campo de refugiados, seguindo depois para a Hungria e a Áustria. No entanto, as autoridades austríacas não confirmam esta informação e dizem que não passa de “especulação”.