Os aeroportos são locais de chegada e locais de partida. No aeroporto de Istambul, alvo de um triplo ataque na terça-feira, ficaram 36 vítimas mortais.

Os testemunhos de quem passou pelo aeroporto e escapou com vida, os relatos são emotivos.

Um passageiro explicou que havia “um esforço para que as pessoas não entrassem em pânico. Para não permitir que as crianças percebessem o que estava a acontecer”.

 

“De um lado ouvia tiros, do outro bombas. As pessoas corriam o mais depressa que podiam. Havia pessoas a sangrar no chão”, é a descrição feita por um sobrevivente num vídeo divulgado pelo Voice of America.

 

Habituado a fazer reportagem, o jornalista da BBC que estava no aeroporto, deixou um desabafo no Twitter. 

“Estou finalmente fora e a caminho de casa. E a pensar em todos aqueles que não podem fazê-lo”.

 

O aeroporto de Bruxelas, alvo de ataques há poucos meses e que fizeram, também, dezenas de vítimas, prestou a sua solidariedade para com as vítimas e as suas famílias e os colegas funcionários do aeroporto turco.