A polícia belga já sabia que os irmãos Salah e Brahim Abdeslam preparavam um ataque terrorista. A polícia recebeu em julho de 2014, mais de um ano antes dos atentados de Paris, o alerta de que os irmãos preparavam um ataque e de que a ameaça era “iminente”.

Na notícia, divulgada esta terça-feira pelo jornal belga L'Echo, é referido que a informação era "extremamente precisa e circunstanciada", segundo uma fonte credível das autoridades.

"Os irmãos Abdeslam, Salah e Brahim, preparam um atentado. É preciso fazer alguma coisa", terá dito a fonte, que tinha uma ligação direta com os irmãos,

Os irmãos “não escondiam as suas intenções jihadistas, principalmente no meio familiar”, acrescentou a fonte. 

A mesma fonte terá ainda mencionado as relações entre os irmãos de Salah Abdeslam.

Informações de que tomaram conhecimento dez a 13 pessoas da polícia federal, de acordo com o jornal belga que a Europapress cita.

No entanto, esta investigação foi encerrada em junho de 2015, porque uma outra fonte da polícia federal descartou que os irmãos representassem perigo.

Os ataques de Paris, que vitimaram 130 pessoas, ocorreram a 13 de novembro de 2015.