Um grupo de motociclistas armados atacou, espancou, roubou e despiu, esta quinta-feira, vários estudantes opositores no interior da Universidade Central da Venezuela (UCV), causando pelo menos sete feridos, de acordo com a agência Lusa.

O ataque aconteceu numa altura em que a Guarda Nacional Bolivariana (GNB, polícia militar) impedia centenas de estudantes de realizarem uma marcha até à estatal Petróleos de Venezuela SA (sede da vice-presidência para a Aérea Económica) em protesto contra a escassez de produtos, apesar de o protesto ter sido autorizado.

Fontes contactadas pela agência Lusa indicaram que o grupo de atacantes, composto por «motociclistas armados e encapuzados» e por alguns elementos «com roupas do Partido Socialista Unido da Venezuela», também roubaram quatro fotógrafos de vários jornais venezuelanos, ameaçaram uma equipa do canal privado Televen e uma jornalista de uma estação mexicana.