Pelo menos 15 pessoas morreram e 30 ficaram feridas esta quarta-feira num atentado à bomba no Paquistão. O ataque ocorreu num autocarro em que viajavam funcionários do governo, na cidade de Peshawar, no noroeste do país.

O atentado ocorreu por volta das 08:00 locais (03:00 em Lisboa), com a explosão de uma bomba colocada no interior do autocarro, disse à agência Efe o porta-voz do Governo local Roshan Lal, que confirmou que até ao momento foram contabilizados 15 mortos.

O veículo, que circulava numa das ruas principais da cidade, transportava entre 40 a 50 pessoas. Fontes médicas, citadas pela agência Reuters, acreditam que o número de mortos ainda poderá aumentar.

O grupo "Lashkar-e-Islam", aliado dos talibãs no Paquistão, reclamou a responsabilidade pelo atentado. Os rebeldes dizem que se trata de uma resposta às penas de morte que foram decretadas para militantes islâmicos na terça-feira. 

O primeiro-ministro do Paquistão, Muhammad Nawaz Sharif, já condenou o ataque, em comunicado.