Homens armados feriram hoje cinco pessoas, duas das quais com gravidade, em dois ataques contra uma escolta militar de viaturas na região de Muxúnguè, Sofala, centro de Moçambique, disseram hoje várias fontes.

O primeiro ataque visou uma viatura de carga na região de Zove, a seis quilómetros da vila de Muxúnguè, onde estão concentradas forças do exército moçambicano e a Força de Intervenção Rápida (FIR) da polícia, tendo duas pessoas ficado feridas.

O segundo ataque foi contra uma viatura do exército que fazia escolta, tendo três pessoas sofrido ferimentos.

Trânsito interrompido na principal estrada do país por ameaça de ataques

O trânsito está interrompido na principal estrada de Moçambique, o que forçou viaturas e passageiros a regressar à Muxúnguè, depois de ameaças de ataques na região de Muda-serração, distrito de Gondola, no centro do país, disseram à Lusa testemunhas.

«Fomos largados pela escolta militar em Muxúnguè e seguimos no sentido Inchope e depois de percorrer 130 quilómetros fomos forçados a regressar porque há ataques na região de Muda-serração», disse um automobilista.

«Fomos alertados (por populares) para regressar porque há um forte tiroteio na zona da Muda-serração. Conseguimos passar o troço Save-Muxúnguè, mas não pudemos seguir viagem para Inchope, porque há ataques lá em frente. Teremos que aguardar alguma ordem para sair desta "ilha"», disse à Lusa outro utilizador da principal estrada do país.