Pelo menos 29 pacientes com ébola fugiram de um centro de tratamento em Monrovia, capital da Libéria, devido a um ataque de homens armados, avança a AFP.

«Eles arrombaram as portas e saquearam o local. Os pacientes fugiram todos», disse uma testemunha.

A descrição do ataque foi ainda confirmada por moradores locais e pelo presidente da Associação dos Trabalhadores da Saúde liberiana, George Williams.