Três presumíveis membros da Al-Qaeda foram mortos, este sábado, num ataque com um avião não-tripulado contra uma casa no sul do Iémen, refere uma fonte das forças de segurança citada pela agência France Presse.

O ataque «visou uma casa em Marib (...) matou três membros da Al-Qaeda e feriu duas mulheres», disse a fonte, sem identificar as vítimas.

O ataque foi lançado um dia depois de membros da rede terrorista terem sequestrado e executado 15 soldados iemenitas na província de Hadramout, no sudeste do país.

Em meados de abril, uma série de ataques com «drones» norte-americanos e bombardeamentos da aviação iemenita contra bases e campos de treino da Al-Qaeda provocaram cerca de 60 mortos.

Esses ataques foram seguidos de uma ofensiva terrestre do exército iemenita contra forças jihadistas nas províncias de Shabwa e Abyane, no sul.

A Al-Qaeda no Iémen, considerada pelos Estados Unidos o ramo mais perigoso da rede terrorista, reforçou a presença no país em 2011 na sequência da revolta popular contra o regime do presidente Ali Abdallah Saleh.