Homens armados invadiram na segunda-feira o Hospital Geral de Parauapebas, no Pará, no norte do Brasil, e mataram a tiro Waldomiro Costa Pereira, um dos principais líderes do Movimento dos Sem Terra (MST) na região.

De acordo com o G1, Waldomiro Costa Pereira, assessor do gabinete da prefeitura do município, encontrava-se internado há dois dias no Hospital Geral de Parauapebas, depois de ter sido alvo de um ataque.

O incidente ocorreu muito rapidamente - três minutos -, de acordo com relatos de guardas da unidade hospitalar citados pelo G1, mas foi registado pelas câmaras de vigilância.

Os seguranças do hospital contaram que, por volta das 2:30 (hora local) foram atacados por cinco homens armados e encapuzados que chegaram ao local em duas motorizadas. Três dos suspeitos entraram no edifício e dirigiram-se à Unidade de Tratamento Intensivo onde Waldomiro Costa Pereira se encontrava internado.

A polícia civil brasileira abriu um inquérito para investigar o ataque. Em comunicado, a Câmara de Parauapebas já informou que vai disponibilizar todas as imagens do circuito interno de gravação do hospital para as autoridades policiais.