O veículo, apetrechado com explosivos, foi arremessado contra o conjunto de edifícios, junto às missões diplomáticas do Irão e da Turquia. 
 
O ataque foi reivindicado pelos Talibãs. O grupo extremista já tinha assumido a autoria de um ataque contra a embaixada britânica em novembro, que vitimou cinco pessoas. Também em janeiro, um transeunte morreu quando um carro da polícia da União Europeia foi atingido, recorda a BBC.