O número de mortos no ataque suicida com um carro armadilhado que atingiu, esta segunda-feira, um campo de treino na segunda cidade do Iémen, Aden, foi revisto em alta, para 60, informaram fontes médicas no local.

Segundo um balanço das principais fontes médicas do país, citadas pela AFP, 60 pessoas morreram e 29 ficaram feridas no atentado suicida contra jovens recrutas do exército iemenita.

O anterior balanço, avançado por responsáveis da segurança, apontava para 40 mortos no atentado, um dos mais sangrentos em Aden desde do início da guerra do Iémen.

O ataque já foi reivindicado pelo Estado Islâmico, através da agência de notícias Amaq que é afeta ao grupo terrorista, segundo a Reuters.