Pelo menos 15 pessoas morreram esta terça-feira na sequência de uma nova série de bombardeamentos por parte das Forças Aéreas do Paquistão na zona tribal de Khyber, no noroeste do país.

De acordo com um comunicado oficial, «foram destruídos nove refúgios de terroristas» na ofensiva que tem lugar um dia depois do assalto ao aeroporto de Carachi, o maior do país, que resultou em pelo menos 30 mortos.

O ataque foi reivindicado pelo Tehreek-e-Taliban Pakistan (TTP), movimento dos talibãs paquistaneses que lidera, desde 2007, uma sangrenta guerra contra o governo de Islamabad, tendo sido levado a cabo, segundo o porta-voz do grupo, para vingar o seu líder Hakimullah Mehsud, morto, em novembro, na sequência de um ataque de um drone (avião não tripulado) norte-americano numa zona tribal no noroeste do país, reduto do TTP.